Dúvidas

Linha Leve

1 - Quando devo trocar o escapamento do meu carro?

O dano no escapamento do carro pode ser percebido quando o ronco está mais forte, alto e o carro parece ter perdido um pouco a força.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

2 - Como saber se o barulho que meu carro está fazendo é ruído de escapamento estragado?

Ele começa a ser corroído por dentro. “A oxidação, ou seja, a ferrugem, deteriora os componentes internos e, com isso, percebe-se um aumento do ruído do escapamento. Quando apresenta um furo em sua parede externa, o ruído é bastante alto e quase sempre é sinal de que já está totalmente comprometido”.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

3 - Qual a vida útil do escapamento?

Quando bem cuidado, o escapamento costuma durar alguns anos. Passar muito rápido em lombadas, valetas e falta de manutenção fazem, contudo, com que a sua durabilidade fique comprometida. A qualidade das peças utilizadas também determina a vida mais longa ou não do escapamento.

“Quando desalinhado ou mal instalado ele fica sujeito a esforços mecânicos maiores fazendo com que sua vida seja abreviada”

4 - Quando devo substituir o catalisador do meu carro?

Eles têm uma vida útil longa mas devem ser trocados quando apresentarem defeitos.

Devem ser substituídos quando a cerâmica interior se encontra SOLTA ou começa a soltar pedaços no escapamento.

5 - Como saber se o catalisador do meu carro está defeituoso?

O elemento cerâmico interno do catalisador, por ser frágil, não deve sofrer pancadas pois pode quebrar. Tenha cuidado sempre ao passar por lombadas ou cair em buracos, evite raspar o fundo do carro. Sempre que for trocar o óleo, por exemplo, dê uma leve pancada com a mão no catalisador. Se ouvir barulho de caquinhos soltos dentro, é sinal de que a cerâmica está quebrada e inoperante e tem que trocar o conjunto, pois não dá conserto.

Faça regularmente uma análise de gases de escape na ESCAPAMENTOS IPIRANGA. É GRATIS.

6 - Posso retirar o catalisador do meu carro?

Não. Caso retire fica sujeito a multa e apreensão do veículo.

7 - Quando devo substituir os amortecedores do meu carro?

Os fabricantes de amortecedores recomendam a troca a cada 40.000 km, porém eles duram muito mais dependendo da forma que são utilizados. Deve fazer a troca caso o mesmo esteja apresentando problemas e/ou vazamentos.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

8 - Como saber se os amortecedores do meu carro estão com defeito?

Um diagnostico prático para saber se os amortecedores estão com problema é empurrar o carro para baixo fazendo-o balançar, caso o carro balance mais de uma vez é provável que o amortecedor esteja com problema. Este procedimento deve ser repetido em cada amortecedor.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

9 - Quando devo substituir os freios?

Existem basicamente três maneiras de saber quando a troca deve ser feita:

1) Nos modelos de carros mais equipados e modernos, existe um indicador de desgaste das pastilhas de freio, que informa ao motorista que a troca deve ser feita. Infelizmente são poucos os carros que vêm com essa facilidade, portanto, a maioria precisará saber da outra maneira!

2) Esta maneira de saber quando trocar a pastilha de freio é a mais usual e conta com o seu sentido da audição. Você deve ficar com os ouvidos atentos a um barulho nos pneus dianteiros. As pastilhas de freio possuem um indicador de desgaste que esbarra no disco de freio e produz um ruído metálico. Se você escutar um barulho desse tipo, vá para uma oficina mecânica, as chances de serem as pastilhas de freio desgastadas são enormes, principalmente quando o carro já atingiu a rodagem de 30.000 km.

3) Os números também são bons indicadores: a cada 5.000 km rodados é indicado que se faça uma revisão nas pastilhas de freio, e entre 30.000 km e 40.000 é obrigatório que as pastilhas sejam trocadas, pois com certeza elas já estarão desgastadas e terão chegado a uma espessura de 2mm, a medida mínima indicada. Caso as pastilhas não sejam trocadas, o disco será danificado, complicando e encarecendo um operação que deveria ser simples, barata e rápida. Fica a dica: Aceite o tempo de vida útil das peças e troque-as assim que elas começarem a dar sinais de desgaste, pois o prejuízo futuro pode ser muito maior.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

10 - Quando devo alinhar meu carro?

Quando o carro estiver com o volante “puxando” para algum lado no terreno plano, quando o carro cantar pneus ao fazer curvas em baixas velocidades ou a cada 10.000 km.

O não alinhamento correto dos pneus pode fazer com que sua vida útil caia drasticamente, de forma que ele não desgaste uniformemente.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

11 - Quando devo balancear meu carro?

Quando o carro estiver com o volante “balançando” em altas ou baixas velocidades ou a cada 10.000 km.

O não balanceamento correto das rodas pode fazer com que sua vida útil caia drasticamente, de forma que ele não desgaste uniformemente.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

Alinhamento e balanceamento devem ser feitos a cada 10.000KM.

12 - Devo fazer rodízios de pneus?

Sim e não.

O rodízio de pneus faz com que gaste-os uniformemente, de modo quando precise trocar troque o jogo completo (os 4).

 

Porém normalmente os pneus traseiros gastam menos que os dianteiros. Caso não feitos o rodízio, os pneus dianteiros gastarão mais rápidos que os traseiros, de forma que na troca haja necessidade apenas de trocar 2 pneus, pois passará os traseiros para a dianteira e instala os novos na parte traseira.

Os fabricantes recomendam o rodízio por questões até de segurança.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

13 - Quando devo substituir rolamentos ou juntas homocinéticas?

Os problemas na homocinética podem ser percebido pelo motorista, tanto com o carro em movimento como em manobras. No primeiro caso, surge um barulho de atrito metálico característico, enquanto no segundo ocorrem estalos. Em ambos os casos, é sinal de que o conjunto está com excesso de folga, e a solução é trocá-lo por um novo.

As juntas homocinéticas atuais têm longa durabilidade, em geral 40 ou 50 mil quilômetros, mas necessitam de alguns cuidados especiais, quando for a um mecânico ou mesmo em um posto de gasolina, é sempre bom dar uma olhada como estão as suas coifas (proteção de borracha sanfonada ligada as rodas), Ela protege a junta homocinética de poeira, chuva e lama. Se a coifa tiver algum problema graxa existente nela perde-se em seu lugar se depositam substâncias abrasivas, reduzindo a durabilidade do conjunto em alguns milhares de quilômetros e obrigando a troca da peça toda.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

14 - Quando devo trocar a bateria do meu carro?

Partida pesada pela manhã, luzes dos faróis mais fracas, rachaduras, líquido vazando pela bateria, alta exigência do alternador após as partidas, dificuldade de partida depois de utilizar algum acessório eletrônico como cd player, vidros elétricos, ar forçado etc. Qualquer anormalidade citada deve ser repassada para o profissional especialista para que ele dê o diagnóstico correto. Lembrando que esses sinais de desgaste podem ser agravados com o clima frio e, caso haja negligência, quando menos se espera, o carro faz um barulho e adeus bateria.

Alguns consideram fácil trocar a peça por conta própria, mas o certo é deixar que uma mecânica de confiança realize o serviço, até porque o item pesa em torno de 18 quilos.

Na hora da compra de uma nova bateria, é muito importante escolher o modelo certo, seguindo as especificações físicas e técnicas. Ela precisa caber no compartimento e o descarte da peça velha deve ser feito pelo proprietário do veículo em empresas especializadas. Por conter chumbo, se for jogada em qualquer lugar, pode contaminar o meio ambiente.

Curiosidades:

- O clima quente como do Norte e do Nordeste diminui a vida útil da bateria;
- Deixar a bateria descarregada por muitos dias pode “sulfatar” prematuramente a peça;
- O famoso “tranco” não é aconselhável. Para fazer a bateria funcionar recorra à “chupeta”, ligando a bateria velha à outra nova, tendo a devida atenção para ligar o polo positivo com positivo e negativo com negativo.

 

15 - Quando devo trocar os pneus do meu carro?

Segundo a Resolução 558/80 do Contran, carros equipados com pneus que apresentem uma profundidade de sulco inferior a 1,6mm estão em situação irregular e podem ser apreendidos, pois estão carecas e têm a sua segurança comprometida. As consequências podem ser:

 

- Maior risco de estouro do pneu;
- Instabilidade do veículo em pistas molhadas, devido à aquaplanagem;
- Aumento da possibilidade de derrapar, principalmente em curvas;
- O veículo solicita um maior espaço para executar uma frenagem segura;
- O veículo poderá ser apreendido se parado numa inspeção policial.

Para ajudar a identificar a hora de trocar, os pneus Pirelli que podem ser encontrados nas lojas ESCAPAMENTOS IPIRANGA possuem um indicador de vida útil.

16 - Para que serve o protetor de cárter?

O cárter é o reservatório de óleo do motor. Quando exposto, fica sujeito a impactos causados por pedras, buracos e lombadas, e que podem danificar o reservatório de óleo e outras partes, como quadro de suspensão, caixa de câmbio, parte inferior do radiador, mangueiras, tubo de escapamento, etc. Por isso, o protetor tem um papel fundamental na preservação mecânica do cárter. Além de colaborar com a redução de sujeira na parte inferior do motor, como lama, mato e terra, o que pode reduzir a vida útil de alguns componentes do compartimento do motor.

Você encontra na ESCAPAMENTOS IPIRANGA mais informações.

17 - O protetor de Carter é obrigatório?

Não. Este acessório não é obrigatório. Mas seu uso é indicado desde que o proprietário queira usufruir dos benefícios citados acima. Confira os modelos na ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

18 - Existem vários modelos de protetor de carter?

Sim. Cada veículo tem seu protetor de cárter específico.

Você encontra todos os modelos na ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

19 - Os veículos já saem das montadoras com protetor de cárter?

Nem todos, mas mesmo sendo um acessório, a maioria das montadoras indica seu uso. Quando eles não saem da fábrica com o acessório, especialistas podem identificar se o veículo já possui pontos adequados para fixação do acessório, como furos roscados, prisioneiros com rosca ou buchas, ou ainda alojamentos previstos para estes tipos de fixadores.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

20 - E nos casos dos veículos que não possuem esses pontos pré-definidos?

É necessário verificar quais pontos serão utilizados na fixação do mesmo, para garantir o bom desempenho do acessório e não causar danos estruturais que comprometam a segurança do veículo.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

21 - Onde devo instalar o acessório quando o veículo não sai da concessionária com ele?

Nos Centros Automotivos ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

22De que material é feito o protetor de Cárter?

Chapas em aço carbono, nas espessuras que variam de 1 a 2 mm, dependendo do modelo e aplicação do veículo. Elas promovem a resistência mecânica contra impactos e contam também com a pintura EPOX Eletrostática, que aumenta ainda mais a qualidade e durabilidade do produto.

Você confere nos Centros Automotivos ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

23 - Qual é a média de durabilidade de um protetor de cárter? É preciso trocar o acessório de tempos em tempos?

A durabilidade varia conforme os cuidados e utilização do veículo, por exemplo: fora de estrada, regiões alagadas, regiões litorâneas, etc. No entanto, é preciso trocar o protetor caso ele não esteja em boas condições, para que o reservatório de óleo do motor seja preservado.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.

24 - Caso ele sofra alguma avaria devido a uma batida extremamente forte, é possível arrumar o protetor ou ele deve ser trocado por inteiro?

A peça deve ser totalmente trocada, pois uma vez recuperada ela perderá suas características originais além do risco de interferências na parte inferior do veículo, causando vibrações, ruídos ou ainda danos mecânicos.

25 - Ponteiras cromadas atrapalham o escapamento? Enferrujam?

Não. Pelo contrário. Tem vezes em que até melhoram o barulho emitido, além claro de ser esteticamente mais bonito.

Não enferrujam. O que pode acontecer é ficarem bronzeadas com o tempo de uso devido a queima do combustível.

A linha completa de ponteiras cromadas você encontra nos Centros Automotivos ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

Caso isso aconteça leve-o a ESCAPAMENTOS IPIRANGA onde o check-up é GRÁTIS.


Linha Pesada

1 - Quando devo trocar o rodoar do caminhão?

Por meio de um sinal sonoro e uma luz indicativa, o motorista é avisado em casos de queda de pressão de ar nos pneus de um caminhão ou de um ônibus. Esse é o trabalho do Rodoar®, um equipamento que monitora a calibragem de todos os pneus do veículo, mantendo-a dentro da medida especificada pelo fabricante, contribuindo, assim, para a economia de combustível e a durabilidade dos compostos. Como qualquer sistema e acessório automotivo, seu bom funcionamento depende totalmente da manutenção preventiva nos componentes envolvidos.Além do painel DIN, itens como junta rotativa, calota, canos, molas, engate rápido e bico prolongador fazem parte do pacote que constitui um Rodoar®. Todas essas peças precisam passar pelo processo de manutenção preventiva para garantir a operação perfeita do conjunto, por isso a empresa recomenda que a cada três meses seja feita uma revisão, com a limpeza do sistema e a checagem do compressor de ar e das peças. “Óleo e água, provenientes do calor que forma dentro do compressor, comprometem a vida útil do produto”, explica Maurício Mullin, da Siemens VDO. Sempre que o equipamento alertar vazamentos, verifique se algum pneu apresenta problemas, para eventual substituição. Para trocar o pneu, desmonte as ligações da roda, ou seja, porcas, fixação das calotas, bico prolongador e mangueiras. Atenção: a mangueira dilata durante o uso, por isso troque-a ou corte a ponta. A peça deve ser encapada com a mangueira de acrílico par evitar ressecamento, trincas e danos externos.

Você encontra todas as peças para reposição de rodoar na ESCAPAMENTOS IPIRANGA. Aproveite. O check-up é GRATIS.

2 - Faixas refletivas são obrigatórias?

Caminhões e ônibus são obrigados a usar faixas reflexivas.

Novas faixas reflexivas devem ser usadas nos caminhões com peso acima de 4,5 toneladas para aumentar a segurança nas rodovias.Todos os caminhões devem circular com as faixas que deverão cobrir 80% das traseiras e 33% das laterais. A resolução foi tomada no final de dezembro de 2002 pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), do Ministério da Justiça.

Você encontra FAIXAS REFLETIVAS validadas e permitidas pelo INMETRO da marca 3M na ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

3 - Calotas atrapalham ou são probidas?

Não atrapalham e não são proibidas. Há casos em que até são necessárias para ajudar a segurar o Rodoar. Nos que não são necessários deve-se colocar para proteção da parte interna das rodas, além de esteticamente mais bonito.

Você encontra a linha completa de calotas BEPO na ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

4 - Quando devo trocar os retrovisores do caminhão?

Quando estes apresentarem quebras, não fixação da posição.

5 - Posso trocar só o espelho do retrovisor?

Sim. Caso o retrovisor esteja inteiro apenas o espelho quebrado ou com ofuscamento pode ser feito só a troca do mesmo.

A linha completa de espelhos retrovisores você encontra na ESCAPAMENTOS IPIRANGA.

Sobre a loja

Serviços e peças automotivas para linha leve e pesada. Com 60 anos de tradição, a Escapamentos Ipiranga atua com venda de peças para carros e caminhões, além de serviços de mecânica.

Pague com
  • PagHiper
Selos
  • Site Seguro

COMERCIO DE ESCAPAMENTOS IPIRANGA LTDA - CNPJ: 48.816.359/0001-68 © Todos os direitos reservados. 2021

COMERCIO DE ESCAPAMENTOS IPIRANGA LTDA - CNPJ: 48.816.359/0001-68 © Todos os direitos reservados.